Home + MAIS... ONDE ESTAMOS???

ONDE ESTAMOS???

12 min read
0
0
27

Onde Estamos???

Davi Henrique

Os que me conhecem sabem da minha paixão por fazer perguntas, indagar, questionar. Paradoxalmente, é como se conseguisse um alento para tantas dúvidas. Ou seja, perguntar mais e mais, incentivar a prática do pensamento lógico tanto para mim mesmo quanto para os que me cercam. Amo pensar livremente. É muito satisfatório quando encontramos uma resposta, mas é melhor ainda quando duvidamos delas, olhamos e percebemos uma pontinha de desconfiança em cada resposta encontrada. A busca por nossas verdades (sempre lembrar que cada pessoa possui a sua) nos leva a uma viagem incessante, sem limites, incondicional e, absolutamente fantástica. Descobrir, mesmo que apenas uma fração insignificante, o que nos cerca, nos redime de nossa ignorância, nossa pequenez diante do Todo, do Universo.

Mas, muitos podem se perguntar, por que falar em tantas dúvidas, descobertas e incertezas? Ao olharmos apenas para nós mesmos, nesse Planeta minúsculo, imperceptível diante da grandeza do Universo, com todas as nossa mazelas, tudo o que tem acontecido no mundo recentemente, olhamos um pouco mais à fundo para a reação no cotidiano das pessoas e não conseguimos entender o motivo de tanto preconceito, tanta intolerância. Por que e para que exigimos um padrão de comportamento único? Por que o diferente é rechaçado como se uma verdade absoluta existisse? Qual o nosso tamanho diante do Universo? Onde estamos? O ser humano evoluiu o suficiente ou vai se autodestruir em pouco tempo pela sua própria maneira de convívio social? Os animais irracionais brigam por acasalamento e por comida, mas eles agem por instinto, são programados para essas reações. A diferença básica entre nós e eles é que possuímos raciocínio lógico. Será que vai dar tempo de evoluirmos para não permitir essa autodestruição? De conseguirmos compartilhar, dividir ao invés de disputar?

Para colocar mais dúvidas ainda em nossas cabeças, pensemos no tamanho do nosso planeta. A Terra, espetacular em toda a sua essência, possui 12.742 Km de diâmetro. Para nossos padrões parece enorme, não é mesmo? Ela é maior do que Vênus, Marte, Mercúrio e Plutão. Mas é menor do que Júpiter, Urano, Netuno e Saturno. Alias, somos onze vezes menores do que Júpiter, o maior Planeta do Sistema Solar. O diâmetro de Júpiter está em torno de 143.000 Km. O Sol, nossa Estrela Mãe, é cerca de 100 vezes maior que a Terra. Bom, estamos apenas no Sistema Solar, que faz parte da Via Láctea. Já percebemos que somos um Planeta médio em relação ao nosso sistema. Se ampliarmos nossa visão para cima, como se olhássemos uma fotografia e estendêssemos os braços, de forma a enxergarmos nossa galáxia inteira (a Via Láctea), perceberemos que não será mais possível, sequer, enxergar nosso sistema solar, muito menos nosso Planeta. O sistema Solar seria apenas mais um ponto brilhante, só que imperceptível diante das quase 400 bilhões de estrelas existente na Via Láctea (número máximo estimado pela complexidade da medida), que é uma galáxia considerada média (possui 100.000 anos luz de diâmetro, Isso significa que a luz levaria 100.000 anos para andar de uma ponta a outra, A velocidade da luz no vácuo é de 300.000 Km/s) em relação às cerca de 200 milhões de galáxias que habitam nosso Universo, sendo que esse número pode aumentar e muito com a evolução constante da tecnologia de observação cientifica. Se considerarmos uma média de 200 estrelas e corpos significativos por galáxia, teríamos algo em torno de 4.000.000×10 elevado à décima oitava potência. É complicado, melhor deixar pra lá. Podemos comparar, então, nosso Planeta, a um grão de areia no Oceano? Podemos sim, ou seja, não somos NADA.

Nosso sistema solar tem cerca de 4,5 bilhões de anos. O homem inteligente existe a menos de 100.000 anos, ou seja, se o Planeta fosse um ser racional, nem teria percebido a nossa presença em seu solo de tão pouco tempo a habitarmos a Terra.

Mas por que falarmos sobre tudo isso? Qual a relação com nosso pensamento nesse texto? É simples, nós transformamos nosso mundo numa coisa muito pequena, no sentido mais amplo, criamos cercas, isolamento, cada vez mais olhamos para o “outro” com certa indiferença. A grande guerra (A primeira e a segunda) aconteceu porque se acirraram as ideias de diferenças, mas no mal sentido. Quem nasceu num pedaço de terra que convencionaram chamar de um Pais “X”, só pode viver nesse pedaço de terra, precisa de vistos e autorizações, ela não é habitante do Planeta, está restrita a um local determinado. Isso chama-se Nacionalismo. O homem criou cercas, determinou espaços e convencionou assim. As aves fazem migração de um hemisfério para outro com total liberdade porque buscam a felicidade de se alimentarem e procriarem já que estão orientados geneticamente, naturalmente dessa forma. Buscam o sol. Enquanto isso, voltamos a nos aprofundar no racismo, na xenofobia, na intolerância. O Universo é quase infinito e continuamos a restringir mais o nosso espaço físico e abstrato, em nome de sentimentos primitivos. É quase uma involução?

Se o Universo tem o tamanho que tem, poderíamos viver melhor nesse minúsculo espaço que nos adaptamos ao longo de tantos anos? A pele negra é assim porque se adaptou para viver nos trópicos, é uma proteção natural contra os radiações do sol. Ao contrário, os Nórdicos são brancos, quase transparentes porque precisaram se adaptar ao clima frio e hostil de onde vivem. Os Asiáticos são diferentes porque se adaptaram às condições dos locais onde nasceram e habitam. Tudo indica que isso seja resultado de uma adaptação evolutiva dos mongoloides, grupo biológico da espécie humana ao qual pertencem quase todos os orientais. Pelo menos é o que pregam as teorias científicas mais aceitas na atualidade. Os gêneros (machos e fêmeas) são parecidos com os animais, que em muitos casos, têm relação com outros do mesmo sexo. Então, por que estarmos presos à conceitos que só nos levam ao sofrimento? Bom, essa é mais uma pergunta que ainda não sei responder.

Uma coisa sei. Moramos num Planeta cercado por milhões de estrelas que formam a Via Láctea, cercada de outras milhões de Galáxias formadas por outros milhões de estrelas,…

Davi Henrique

Engenheiro Eletrônico e Ambientalista.

Load More Related Articles
Load More By Administrador
Load More In + MAIS...
Comentários estão fechados.

Verifique Também

FARMACÊUTICO (A) – REDE DE DROGARIAS

FARMACÊUTICO (A) – REDE DE DROGARIAS – ITABORAÍ Rede de Drogarias Cargo: Farmacêutico (a) …